Capital de giro: entenda o que é e a importância para empresas



O capital de giro não pode ser negligenciado, uma vez que ele é muito importante para controlar os indicadores financeiros da empresa. Afinal, a falta de um bom capital de giro pode proporcionar diversos impactos negativos na saúde financeira do seu negócio.

Nesse sentido, é importante ressaltar a importância de compreender a capacidade de crescimento e desenvolvimento de uma organização, para que as suas finanças não afetem seu posicionamento no mercado.

Quando a situação financeira não está bem, o seu negócio pode fechar as portas cedo, por isso, é essencial conhecer e entender a relevância do capital de giro. Continue a leitura e saiba mais informações!

O que é capital de giro?

O capital de giro consiste em uma reserva que a instituição precisa ter para realizar suas atividades de maneira saudável e, assim, manter a boa qualidade de suas operações e o pagamento de suas contas em dia.

Saiba que o termo “giro” está relacionado à movimentação do capital da empresa, ou seja, desde o pagamento dos fornecedores até o recebimentos das vendas efetuadas. Dessa forma, com um bom valor em caixa, a empresa apresenta um giro capaz de manter o seu pleno funcionamento e de pagar os seus gastos.

Durante toda a movimentação da empresa, existem os recursos que entram, isto é, os ativos e os que saem conhecidos como passivos. Mas, em alguns momentos, é normal ter mais despesas do que fontes de receitas. Por essa razão, você não precisa se preocupar.

O primordial é ter um capital de giro suficiente para arcar com as contas da empresa no intervalo entre os recebimentos e os pagamentos, com o objetivo de manter a estabilidade entre os passivos e ativos. Sendo que, quanto maior for o tempo para o recebimento pelas vendas, maior será a necessidade de dinheiro em caixa, visto que a organização deve pagar os seus compromissos, como impostos e salários.

Agora que entendemos O que é o Capital de Giro, vamos entender a sua importância para as empresas!

Qual é a importância do capital de giro?

Realizar um eficiente controle e administrar bem o capital de giro da companhia é primordial para manter o fluxo de caixa satisfatório e saudável. Assim, diversos contratempos podem ser evitados.

O valor do capital de giro está relacionado a diversos fatores, que são específicos de cada organização. Por essa razão, é necessário contar com o auxílio de um especialista no assunto e que compreenda suas necessidades.

A ausência da análise ou da criação do capital de giro pode fazer com que os empreendedores precisem buscar recursos adicionais. Isso proporciona muitos problemas e coloca a empresa em uma situação complicada, mas, caso exista um excelente planejamento e organização, isso é evitado.

Durante momentos delicados, muitas organizações precisaram fechar as portas, sendo que algumas delas poderiam ser salvas com um bom capital de giro. Por isso, seu uso é muito importante. À medida que ele permite um maior gerenciamento financeiro da empresa, ajuda a prevenir vários problemas, como o atraso do pagamento de funcionários e fornecedores, por exemplo.

Para que ele serve?

O capital de giro é capaz de sustentar a organização no seu âmbito financeiro. Dessa maneira, é necessário ter um capital inicial, pois ele não é utilizado somente na estrutura e no pessoal, mas também na reserva de caixa necessária para começar a trabalhar.

Ao decidir empreender, é preciso saber que é necessário investir primeiro para conseguir ter lucro depois. Contudo, isso só é possível se houver verba disponível para pagar as despesas da empresa enquanto não entra o dinheiro das vendas. Sendo assim, o capital de giro permite a realização de vendas a prazo, por exemplo.

Isso porque o estabelecimento terá uma reserva suficiente. Logo, conseguirá sustentar um déficit temporário de dinheiro. Ao permitir vendas com prazo ampliado de pagamento, elas acabam aumentando com o tempo. Além disso, com dinheiro em caixa, é mais simples aproveitar a sazonalidade para comprar os produtos com preços mais reduzidos dos fornecedores e, assim, compensar o valor com as compras dos clientes.

Dessa maneira, o capital de giro serve para dar continuidade nas operações da instituição. Sem ele, o negócio pode deixar de aproveitar boas oportunidades. Por isso, é fundamental saber quanto a empresa precisa ter em caixa para deixar as reservas financeiras em equilíbrio, conseguindo também aproveitar as oportunidades que as datas sazonais oferecem para o seu nicho de negócio.

Agora, vamos entender como você consegue calcular o capital de giro necessário para a sua operação.

Como melhorar o capital de giro?

Para melhorar o capital de giro, é necessário elaborar um planejamento para conhecer todos os custos da organização. Mas é válido ressaltar algumas formas de otimizá-lo. Confira!

Encontre e elimine gastos desnecessários

É fundamental que o gestor descubra quais gastos podem ser reduzidos ou eliminados do negócio sem maiores prejuízos, já que é preciso cuidado para não afetar a qualidade e o serviço oferecido. Ao fazer essa ação de maneira eficiente, sobra dinheiro para o capital de giro, de maneira que você consiga otimizar os gastos da sua empresa, sem afetar a qualidade dos seus produtos/serviços.

Planeje-se

O planejamento é crucial para garantir o sucesso do empreendimento, mas, no dia a dia, é muito comum investidores abrirem um negócio sem saberem realmente os custos, o fluxo de operação, a formação de preço, entre outras coisas.

Sem entender o básico a respeito do segmento que deseja trabalhar e não atentar às questões importantes de gestão, o sucesso será difícil de ser alcançado. Logo, é primordial se planejar para ter um ótimo fluxo de caixa durante as atividades.

Negocie

Negociar com os fornecedores e entender o ciclo operacional e financeiro é importante para manter o capital de giro saudável. Se o da sua empresa é elevado, busque negociar descontos para pagamentos à vista com os seus distribuidores, por exemplo. Caso contrário, procure saber as melhores condições de pagamento, a fim de não afetar seu capital de giro.

Uma boa forma de mantê-lo positivo é incentivar o pagamento à vista entre os clientes. Para isso, ofereça descontos nas compras, uma vez que muitos deles se sentem atraídos por boas oportunidades. Mas é fundamental saber oferecer essas promoções, afinal, elas não podem atrapalhar a rentabilidade do negócio.

Tenha disciplina

Não é nada satisfatório realizar um bom planejamento, ter um capital de giro bem calculado e acabar se perdendo pelo caminho, isto é, gastando a reserva para pagar outras despesas. Dessa forma, ter disciplina com as contas do empreendimento é fundamental para evitar problemas futuros.

Tenha um bom sistema de cobrança

A maioria das empresas apresentam clientes inadimplentes. E, ao ter muitos devedores, mais capital de giro é preciso. Desse modo, é necessário ter um setor de cobrança e uma boa ferramenta pode otimizar os pagamentos dos consumidores. Essa prática impede que seu negócio entre no vermelho por conta da grande quantidade de clientes inadimplentes que você pode ter.

Gerencie o seu estoque

Gerenciar o seu estoque com eficiência é outra boa prática que te ajuda a manter a saúde da sua empresa. Por isso, saiba como funcionam as vendas da sua loja e conheça os períodos de sazonalidade. Ao ter essas informações, o gestor saberá a quantidade de mercadorias que precisam ser compradas. Nesse contexto, é possível pensar em boas estratégias de promoções e até na diminuição de preços, de forma que a organização tenha um bom capital de giro e o estoque não fique parado.

Esse controle é importante para realizar o cálculo. Caso o estoque esteja baixo e não seja controlado, o planejamento não estará sendo eficiente. Assim, isso poderá resultar em gastos acima do desejado com os fornecedores. Lembre-se, as compras podem ser realizadas a prazo, e o controle do estoque precisa estar em dia, já que isso permite a adequação das finanças da organização.

Quais são os tipos de capitais de giro?

É importante que o empreendedor saiba que há diferentes capitais de giro, cada um com suas características. No neutro, por exemplo, os débitos e os recursos disponíveis são os mesmos. Nele, é preciso buscar formas de ter mais recursos. Já o capital de giro negativo ocorre quando o dinheiro disponível no caixa é insuficiente para pagar as dívidas.

O capital líquido está relacionado aos recursos financeiros da organização, como imóveis e bens. O capital próprio se refere ao dinheiro disponível para ser utilizado, sem a necessidade de fazer empréstimos. E, por último, existe o associado a investimentos iniciais, destinado a cobrir os gastos da empresa: o capital social.

Como saber se a empresa precisa de capital de giro?

É preciso ter sempre um valor que seja suficiente para arcar com todas as despesas. Para isso, é fundamental administrar bem o fluxo de caixa. Entretanto, em algumas atividades na empresa será necessário ter um dinheiro extra, daí a necessidade de se ter um capital de giro satisfatório.

Geralmente, toda empresa precisa desse recurso para conseguir funcionar bem e para saber lidar com possíveis imprevistos financeiros. Afinal, quem tem capital de giro consegue arcar com suas despesas enquanto os pagamentos a prazo não forem efetuados. Esse dinheiro serve para manter o pleno funcionamento das atividades. Logo, independentemente do porte da sua empresa, busque sempre ter uma reserva para cobrir os seus gastos fixos mensais.

Como conseguir um bom capital de giro?

Muitas organizações apresentam dificuldade em ter um fundo financeiro, sendo que ele precisa representar, pelo menos, seis vezes o valor das despesas mensais do estabelecimento. Para isso, um planejamento é indispensável, pois, sem um capital de giro, o negócio fica vulnerável.

Uma forma eficiente de adquirir um capital de giro é por meio de um empréstimo. Essa estratégia pode ser muito satisfatória para quem está começando a empreender e para quando os gastos são mais elevados que as receitas. Mas, para que não existam grandes problemas, é fundamental buscar por uma instituição financeira que ofereça taxas de juros reduzidas, baixa burocracia e crédito liberado rapidamente.

Ter um capital de giro é essencial para garantir que a empresa cresça de forma significativa e consiga se destacar no mercado. E é crucial ter uma reserva financeira para conseguir se sobressair de possíveis contratempos. Os negócios precisam criar boas estratégias para potencializar suas vendas e, consequentemente, aumentar a sua lucratividade e o capital de giro, para que o crescimento e o sucesso sejam garantidos.

whatsapp-logo-1.png